Radio Atalaia FM Rio. Aperta o Play!


segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

A tensão no Oriente Médio empurra o petróleo

A tensão no Oriente Médio empurra o petróleo mais de 70 dólares e tomba os sacos

O barril de 'brent' atinge o seu máximo desde setembro e os parques europeus começam o dia com fortes quedas

Instalação de petróleo em Báhrein. HASAN JAMALI
2020 começa com más notícias. As reverberações de tensões no Oriente Médio já são sentidas nos mercados ao redor do mundo. Desde o assassinato do general iraniano Qasem Soleimani pelas tropas dos EUA em 3 de janeiro , o preço do petróleo subiu quase 6%, para mais de 70 dólares o barril de Brent . São dez dólares a mais do que o governo espanhol planejou para este ano no último plano orçamentário que enviou a Bruxelas. Os sacos também são arrastados para um ano que começa marcado pela instabilidade.
  • Grécia, Chipre e Israel dão luz verde ao plano de gasoduto no Mediterrâneo oriental
  • Equador deixa a Opep para escapar de cortes na produção
  • Na segunda-feira de manhã, o Dax alemão caiu cerca de 1,5% e o CAC parisiense, 1%. Na Espanha, o Ibex é limitado a 0,7%. Do outro lado do mundo, a Bolsa de Valores japonesa fechou na segunda-feira com um colapso de quase 2%.
    O petróleo não excedeu 70 dólares desde 16 de setembro passado, quando atingiu 71,95 durante o dia, embora fechou abaixo dessa barreira. Para encontrar um momento em que o fechamento será superior a 70 dólares, você precisará voltar a maio passado.
    O aumento do preço do petróleo ocorre em um contexto de recuperação do setor nos últimos quatro anos, depois de, no início de 2016, ter atingido seu valor abaixo de 30 dólares. Desde então, os países exportadores chefiados pela Arábia Saudita e pela Rússia adotaram uma política de cortes de produção com a qual conseguiram barrar no ano passado entre 60 e 70 dólares.
    As atuais tensões no Irã e no Iraque estão agora aderindo a essa tendência, com efeitos difíceis de calcular. Michael Pearce, economista da Capìtal Economics, acredita que os preços do petróleo continuarão "muito mais" se o Irã se vingar da morte de Suleiman, atacando as instalações de petróleo sauditas, como fez em setembro, ou tentando bloquear o Estreito de Hormuz, onde circulam 20% da oferta global de petróleo, de acordo com declarações desse economista coletadas pelo Financial Times. O Departamento de Estado dos EUA já alertou no domingo o risco de Teerã atacar instalações de sua grande rival regional, a Arábia Saudita.
    O medo pelo aumento do conflito internacional também foi sentido em outros mercados considerados como valor de refúgio. O preço do ouro saltou para 1.579 dólares a onça, o máximo em quase sete anos.
    Madrid

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Postagem em destaque

    1° Conferência de Mulheres. na Igreja ADMVR em Jacarepaguá RJ.

      Vem aí 1° Conferência de Mulheres 25 Setembro as 18hs na Igreja ADMVR em Jacarepaguá Direção Neylma Neylma Preleitora Dra Iradi Coutinho ...