Radio Atalaia FM Rio. Aperta o Play!


segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Dia de Nossa Senhora Aparecida é celebrado com rígido esquema de prevenção à covid-19

 Dia de Nossa Senhora Aparecida é celebrado com rígido esquema de prevenção à covid-19

Fiéis estiveram em bom número e chegaram a formar filas para rezar aos pés de imagem em paróquia no Cachambi


Espaço reservado para fiéis que fizeram cadastro pela internet garante distanciamento - Lucas Cardoso


  Rio - Devotos de Nossa Senhora Aparecida compareceram em bom número para celebrar o dia da padroeira do Brasil, em paróquia no Cachambi, Zona Norte do Rio. As missas celebradas na parte externa da igreja contaram com esquema rígido sanitário para reduzir risco de aglomerações. Vagas apenas com pedido antecipado pela internet, triagem para aferição de temperatura e lugares limitados, foram algumas das medidas.


  Diferente dos demais anos, quando a paróquia costuma receber até 10 mil pessoas por missas, neste ano a quantidade de fiéis na área demarcada é de apenas 300 pessoas. Também foi vetada a realização de missas no interior da paróquia, que recebe apenas os devotos interessados passar para fazer suas preces à imagem da padroeira. A missa também comemora o 119º aniversário da paróquia Nossa Senhora Conceição Aparecida, na Rua Ferreira de Andrade, no Cachambi. 


  "Esse ano de forma atípica a gente tem seguido um protocolo que foge da nossa realidade. Os fiíeis precisaram fazer um agendamento prévio pela internet e aplicativo. Apesar de todo esse protocolo, todos os fiéis estão usando as máscaras, quando fazem o momento de oração no interior da igreja, diante da imagem, fazem a higienização do calçado no tapete e das mãos com álcool. Isso nos alegra, porque mostra que o povo tem a consciência da importância desse tempo que estamos vivendo", comentou o padre Gabriel Coelho, pároco responsável pela igreja do Cachambi.


  As missas começaram às 8h da manhã e são realizadas a cada duas horas. Ao todo, serão sete celebrações, com a última se iniciando às 20h.


 Para as irmãs, Ana Rosa da Silva, de 59, e Angela Maria da Silva, de 56, a estrutura montada para as celebrações do dia da padroeira foram mais do que suficientes. "Vivemos um tempo de pandemia. Não dá para relaxar mesmo, e, para nós que estamos aqui todos os anos, essa estrutura montada por eles nos surpreendeu", comentaram.


  Ainda segundo as irmãs, que moram no Méier, o empenho dos voluntários e da comunidade por trás da paróquia entram na listas de graças providenciadas por Nossa Senhora Aparecida. "Estamos nesse momento de gratidão pela vida. Sabemos que muitos estão em dificuldades e que o ano foi complicado, mas só de estarmos vivos é motivo de agradecer", garante Angela Maria.


  O sentimento é o mesmo para Sabrina Gusmão, de 40, devota de Aparecida desde criança. "A gente sempre tem algo para pedir, só que nesses últimos meses passamos por tantas coisas. A prece de agora é pela vacina e para que isso tudo acabe logo. Embora tenha tudo isso, os motivos para agradecer pela saúde são maiores", diz.


Esperança

  Segundo o pároco Gabriel Coelho, a mensagem deste ano é de esperança: "Num ano em que o mundo sofre com essa pandemia, é importante olhar para Nossa Senhora da Conceição Aparecida, ela que é a mãe de Deus e nossa, pedir a ela que olhe por nós. Povo tão marcado por feridas. Diante disso tudo que vivemos, a esperança é sabermos que não estamos sozinho para passar esse período de dor", disse.


Por Lucas Cardoso, O Dia


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Faça parte dos nossos encontros de Mulheres Vitoriosas .ADVEC Campinho RJ

  Nosso encontros têm sido cada vez mais especiais e marcantes. Estamos nos fortalecendo em Deus e, juntas, nos preparando para tudo o que ...