Radio Atalaia FM Rio. Aperta o Play!


sábado, 7 de novembro de 2020

Joe Biden é eleito como o novo presidente dos Estados Unidos

 Joe Biden é eleito como o novo presidente dos Estados Unidos

Democrata venceu a corrida eleitoral com margem apertada. Ele conquistou o voto de 273 delegados, enquanto Trump ficou com 216; apuração ainda não terminou


Gage Skidmore/Creative Commons
Joe Biden foi eleito com margem apertada nos Estados Unidos


O democrata Joe Biden foi eleito presidente dos Estados Unidos nesta sábado(7) e venceu Donald Trump após conquistar os votos de 273 delegados. Ele precisava de pelo menos 270. O republicano terminou a corrida eleitoral para a Casa Branca com 213 votos. Os principais veículos e agências de notícia dos Estados Unidos declaram a vitória de Biden com base em projeções 


A vitória de Biden veio de forma apertada, mas foi possível após um bom desempenho em estados como Wisconsin e Michigan , conhecidos como "campos de batalha" pela grande disputa que eles tiveram entre os dois candidatos.


O democrata Biden ultrapassou Trump em Georgia e na Pensilvânia, estados decisivos para avançar na disputa. O presidente recorreu à Justiça para contestar a contagem de votos que aponta para Biden com a vantagem nas eleições. Biden conseguiu virar os votos na apuração na Geórgia , um estado considerado conservador e republicado desde a década de 1990.


No início da apuração das urnas, Biden começou em desvantagem e chegou a ficar atrás de Trump. Isso porque seu eleitorado, que votou majoritariamente pelo correio, teve demora maior para que seus votos fossem contabilizados.


Republicano também afirmou que pediu a recontagem dos votos em Wisconsin , além de ter dito que estava pronto para acionar seus advogados após o resultado das urnas. Biden respondeu que estava pronto para uma batalha jurídica .


Já na reta final das apurações, na noite de quarta(4),  Biden disse que estava fazendo campanha como democrata, mas que iria governar como "o presidente dos americanos" .


"A presidência, em si, não é uma instituição partidária. É o único cargo nesta nação que representa a todos e exige um dever de cuidar de todos os americanos. E é exatamente isso o que eu farei", afirmou.


Àquela altura, o democrata já começou a fazer discursos como vencedor e pediu um tom mais amistoso nos Estados Unidos.


"Não somos inimigos. O que nos une como americanos é muito mais forte do que qualquer coisa que possa nos separar. É hora de fazermos o que sempre fizemos como americanos: deixar a retórica dura da campanha para trás, baixar a temperatura, nos vermos novamente, nos ouvirmos, nos ouvirmos de novo e respeitarmos e cuidarmos uns dos outros", disse.


Por iG Último Segundo 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Faça parte dos nossos encontros de Mulheres Vitoriosas .ADVEC Campinho RJ

  Nosso encontros têm sido cada vez mais especiais e marcantes. Estamos nos fortalecendo em Deus e, juntas, nos preparando para tudo o que ...